SINOPSE

Curitiba, 2.021, num futuro ecologicamente nada promissor.

Gol a Gol é uma fábula musical regada a realismo mágico, imagens oníricas, toques de ficção científica e canções que contam e cantam o drama ético e dilema existencial de Pedro - que larga sua paixão pelo desenho em troca de uma vida segura de executivo na Seguradora Sol[AR]is (especializada em apólices contra danos ambientais). De um lado, o discurso distorcido da empresa; de outro, sua paixão de infância por Cindy – agora uma ativista ambiental atuante fora do país, com quem não se encontrava há vinte anos.

Após retomar a prática do desenho à mão (atividade agora clandestina) e cometer um crime aparentemente sem razão, Pedro é colocado em tratamento no Sistema Orwell de Monitoramento para abrandar seus recentes desvios. Ali, entre memórias da infância e juventude e saltos para um passado no qual fatos históricos se misturam com devaneios, Pedro acerta as contas com o passado numa partida de Gol a Gol contra si mesmo.